Caso Márcia Miranda : Sogros são "suspeitos" de asfixiar ou enterrar viva mulher desaparecida em SP.

Informamos que o sepultamento da Márcia será dia 08/11 as 14h00 Cemitério Vale da Paz - Diadema/ Rua: Dos Pereiras n°600



A Polícia Civil suspeita que a assistente social Márcia Martins Miranda, de 41 anos, desaparecida desde o dua 2 de outubro, em São Paulo, tenha sido enterrada viva ou morta asfixiada pelos sogros. As autoridades confirmaram que o corpo encontrado em uma casa alugada pelo casal na última segunda-feira (5) se tratava de Márcia.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o Instituto Médico Legal (IML) enviou ao Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD)  as falanges do cadáver, cuja identidade foi confirmada após uma comparação em um banco de dados.


         Polícia encontrou corpo de Márcia em uma casa alugada pelos sogros dela em SP.





A principal linha de investigação é a de que o crime foi premeditado pelo casal, preso desde 18 de outubro. Segundo o delegado Mário Sérgio de Oliveira Pinto, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a investigação conseguiu comprovar que Maria Izilda Pereira Miranda, de 60 anos, e Fernando Antônio Martins de Oliveira, de 62 anos, alugaram uma casa três semanas antes do crime, com a única finalidade de enterrar o corpo de Márcia.
De acordo com a polícia, a vítima se separava do marido e chegou a discutir com os sogros algumas vezes, ameaçando impedir que eles vissem os netos. A explicação seria a fixação do casal pelas crianças, a ponto de tentarem ficar com a guarda de um dos dois filhos de Márcia, hoje com quatro anos de idade.
Essa fissura, no entanto, teria uma origem espiritual, de acordo com a polícia. "Maria Izilda não segue uma religião determinada, mas ela diz encarnar entidades. Segundo a orientação destes espíritos, as crianças [netos] seriam reencarnações de filhos que ela e o marido tiveram em vidas passadas", disse o delegado. "Eles chegaram a orientar as crianças que os chamassem de mamãe e papai ao invés de vovó e vovô."

Eles teriam atraído a nora prometendo abrir uma conta corrente para os netos, mas antes queriam mostrar uma casa onde ela poderia morar com seus dois filhos. No local, ela teria sido asfixiada até a morte ou golpeada na cabeça e enterrada viva, conforme mostram a investigações e as marcas na cabeça e no pescoço. No entanto, a polícia ainda espera os resultados dos exames pedidos ao Instituto Médico Legal (IML) para esclarecer os fatos.
De acordo com o delegado, os exames podem demorar semanas para ficar prontos e não são imprescindíveis para o seguimento da investigação.
Após a descoberta da cova no imóvel, Oliveira pediu a prorrogação por mais 30 dias da prisão do casal por homicídio doloso qualificado, sequestro e ocultação de cadáver.

Relembre o caso

A assistente social Márcia Martins foi vista pela última vez no dia 2 de outubro, próximo a uma agência bancária, na zona oeste de São Paulo, e dada como desaparecida no mesmo dia. Três dias depois, o caso foi modificado para sequestro.

Apontados como últimos a terem visto Márcia, os sogros confirmaram que foram até o banco com a mulher, mas relataram que havia sido levada por criminosos em um carro. Após análises de câmeras de segurança e depoimentos de testemunhas, a polícia comprovou que a história do casal era mentirosa.
Desta forma, a investigação chegou até um contrato do aluguel de uma casa, feito em nome de Maria Izilda, firmado cerca de três semanas antes do sumiço da assistente social. Perto do dia 20 de setembro, o casal recebeu as chaves e compraram materiais de construção, que foram entregues neste novo endereço, no nome de Fernando.
Nesta residência, as autoridades encontraram um recorte no piso semelhante a uma cova em um quarto dos fundos, onde estava enterrado o corpo de Márcia.
Segundo o delegado, o marido de Márcia, filho de Maria Izilda e enteado de Fernando Antônio, tem colaborado com as investigações e não é considerado suspeito pela polícia.

Próxima Plenária do FAS:


CONVOCAMOS TODOS OS CONSTRUTORES DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DA CIDADE A PARTICIPAR DE NOSSA PLENÁRIA MENSAL :




PLENÁRIA ORDINÁRIA DO FAS : DATA: 12/11/2018 ( SEGUNDA-FEIRA)LOCAL : CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO 1º ANDAR HORA : 9:00 HORAS




PAUTA :


-Aplicação da Instrução Normativa na prática diária (ouvir e encaminha os relatos das regiões).
- Devolutiva da reunião FAS e SMADS sobre as novas normas de parcerias e demais assuntos
- Situação grave do orçamento da Assistência Social em 2019
- Plenária com os usuários População em Situação de rua em 03/12/2018
- Outros Assuntos
- Informes




whatsapp do FAS-SP

Segue o link para participar do grupo de whatsapp do FAS-SP esse grupo destina-se apenas para aqueles que desejam receber notícias da Executiva do FAS somente os ADM podem publicar nele. Evitando assim a quantidade gigantesca de mensagens . Basta clicar e participar!


LINK 1

LINK 2


Fonte https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2018/11/07/sogros-sao-suspeitos-de-asfixiar-ou-enterrar-viva-mulher-desaparecida-em-sp.htm  ----  Rafael Pezzo Colaboração para o UOL 07/11/201816h44... 


PRÓXIMOS EVENTOS :






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado pelo seu comentario